sábado, 9 de janeiro de 2010

Severina Convidada: Cláudia Ramalho do blog Feito a mão!

A diversão que há  em fazer de tudo um pouco



Quando recebi o convite da Eliene para escrever aqui no Mulher Severino, primeiro fiquei lisonjeada, pois sei que é honraria que ela não distribui a qualquer um, mas depois veio um medo e um bloqueio sobre o que falar. Não sabia exatamente o que ela esperava de mim, que tema ela queria que eu abordasse e não me ajudou muito o fato dela me ter deixado bem à vontade. Foi pior que fazer redação pra vestibular, pois lá ao menos há um tema específico. E eu não queria fazer feio aos leitores do Mulher Severino.

Depois de relutar contra minha ideia inicial de pânico, resolvi ver o lado bom da experiência, como costumo fazer em tudo na minha vida. Decidi usar dessa liberdade em meu favor e escrever sobre o que me viesse à mente (e ao coração).

A Eliene me havia dito que me considerava um bom exemplo de mulher-severino. Creio que isso foi um enorme elogio, ou não foi? Foi a partir daí que resolvi desenvolver o meu texto

O que é ser mulher-severino?

Percebi que eu nunca tinha parado para pensar sobre isso. Vinha aqui, lia os posts e, mesmo achando o título do blog muito sui generis, não me importei em questionar sua origem.

Mulher Severino simplesmente faz tudo. Pronto. Seria isso? Mas toda mulher de certa forma faz um pouco de tudo, ou não?

Nós trabalhamos fora, criamos os filhos, dirigimos uma casa, fazemos compras para manter o lar funcionando, dividimos as despesas, quando não as pagamos na íntegra, controlamos o cardápio, o calendário de vacinas das crianças, supervisionamos as tarefas escolares, nos mantemos atualizadas em nosso campo profissional. E ainda esperam que façamos tudo isso de dentro de um jeans 38, com unhas impecáveis e cabelos em ordem. Decididamente não é fácil ser mulher em tempos modernos.

Ninguém disse que seria. 
 

Hoje em dia,  está cada vez mais difícil encontrar uma mulher à moda antiga, do tipo que se considerava “moça para casar”. A mulher ganhou espaço no mercado de trabalho e hoje disputa, se não de igual para igual, mas muito acirradamente com os homens a postos antes ocupados exclusivamente por figuras masculinas.

Se por ventura conhecemos alguém que ousa contrariar esse modelo de fêmea, nos espantamos. Mas por que cozinhar em casa nos finais de semana se há empregada para isso? Ou se há restaurantes para essas ocasiões? Por que perder tempo fazendo tantas coisas que podemos comprar prontas na padaria, na mercearia, na boutique, ou quando muito encomendar à costureira?

Eu diria que perder tempo é uma perspectiva muito relativa. Não se perde tempo quando se faz o que se gosta. Não se perde tempo porque o processo de elaboração é tão ou mais importante que o produto. A graça está em fazer e não em comprar pronto. Carinho é algo que não se compra pronto. E para quem ainda não conseguiu entender a diferença, procure se lembrar do cheiro de bolo assando no forno, numa tarde qualquer da nossa infância e veja se é a mesma coisa que o bolo (ainda que delicioso) comprado na delicatessen. Claro que não tem. Por mais simples que fosse o bolo da nossa casa ele era único. Só era feito lá. E exclusivamente para nós.

A vida tem cheiros, sabores e sensações que só podemos sentir quando temos tempo a perder com pequenas coisas. Depois que temos filhos, essas pequenas coisas crescem e descobrimos que na verdade elas são as coisas que realmente importam.




Tomar banho de chuva com as crianças uma vez na vida, regar o jardim em sua companhia, fazer um bolo com eles, decorá-lo com brigadeiro e depois sortear quem vai lamber a panela. Essas coisas não têm preço!

Construir algo junto com minhas filhas – seja artesanato ou uma receita culinária - transmite a mensagem eu me importo com você! Vou comprar o que puder para lhe manter, mas meu bem mais precioso para você é o meu tempo, a minha dedicação, porque não importa o quanto de trabalho se avolume em minha mesa, quando eu estou em casa, grande parte do meu tempo é seu e é um prazer gastá-lo dessa forma.

Não sei se eu mereço a designação de mulher -severino. Mas fico muito grata por ter sido assim considerada pela Eliene. Fazer de tudo um pouco é realmente a minha cara. Não sou especialista em nada, mas satisfaço minha curiosidade de mexer em vários campos, como uma visitante enxerida. Minha curiosidade e sede de aprender são qualidades infantis. E talvez isso facilite meu relacionamento com minhas filhas. Afinal de contas, tudo o que faço eu faço por elas e para elas. Se não diretamente, ao menos indiretamente. 



E se não sair perfeito, azar. Quem disse que o perfeito é o correto? A diversão de fazer com nossas seis mãozinhas já fez valer a brincadeira. Estou certa?


Cláudia Ramalho




Cláudia é brasileira, alagoana, casada, mãe de duas filhas encantadoras, faz de scrap à festas infantis com uma habilidade e bom gosto sem tamanho, pinta, borda e rebola, cozinha divinamente bem, além de tudo isso e muito mais, é uma mulher autêntica, apaixonada pela família e pela vida, por isso foi a escolha perfeita para o primeiro Severino Convidado de 2010.
Obrigada Cláudia por compartilhar o seu talento conosco, pois para mim és um verdadeiro exemplo da Mulher Severino, fiquei muito emocionada com a sua participação. Beijos!


27 comentários:

Ozenilda Amorim disse...

Que legal, ver outras mulheres severino escrevendo aqui, gostei mesmo da idéia.
A Cláudia descreveu direitinho o que é ser MSSFT. Valeu a pena ler, beijos e palmas calorosas para ela.
;)

Karina disse...

Oi Eliene,

Adorei sua convidada, a Claudia.
Eu sou uma MSSFT e adoro as coisas simples do cotidiano. Fazer doces, cuidar do filho, da casa ainda ter que trabalhar fora, fazer trabalhos manuais. As vezes é preciso escolher o que fazer, priorizar, pois, diante de tantas tarefas é difícil concluir todas...
Que sejamos mulherese maravailhas, mas, que saibamos aproveitar e priorizar. Acho que este é o segredo...

Beijocas para Claudia e Eliene

Janice disse...

Ser mulher não é fácil...e na minha vida, tenho comprovado isso, agora aos meus 41 anos...
Temos de fazer de tudo e estar bem cuidada e sorridente...às vezes não é fácil...eu que o diga...
Adorei a entrevista.
Beijo às duas:)

Letícia disse...

Nossa Eliene, que delícia isso!!

Amei conhecer a Cláudia! Que delicadesa, que coração enorme!!!

Concordo plenamente!! Eu, que sou "nova" nas "severinices" tb acho que carinho não se compra pronto...e que perder tempo é realmente algo relativo, até pq tenho a impressão de que quem mais ganha ao fazer as coisas com amor, sou eu mesma, que tenho o prazer de ver minha famílai bem-arrumada e feliz!

Ainda que ela seja só o namorido!!

Bjux!

RaSena disse...

olá, Eliene!
que menina linda trouxeste para conhecer.
sua forma de escrever, com carinhos e lembranças, a fazem um ser bastante especial!
e, sua idéia muito boa!
tenham um lindo findi semana!
bjkinhas,

Eliene Vila Nova disse...

Bom dia amigas,
Oh nilda adorei a sigla MSSFT
acho que vou criar uma marca,rsrs...amei.
beijos

Daniela - Amor Através das Mãos disse...

Oi Eliene, gosto muito de ler sobre seus convidados, eles sempre têm a ensinar, realmente mulher severino somos todas nós...
No post anterior, amei aquela s pinturas, são a minha cara, bom gosto puro, fui no blog da artista e estou aguardando orçamento, depois te conto mais...
Beijos da Dani e Boa Sorte no sorteio...

Amanda disse...

Maravilhoso o que a Claúdia escreveuuu... chorei claro... fiquei me imaginando esta mãe maravilhosa que ela é!
Bjs parabéns Eliene pela convidada especial!!

Dricca Kastrup disse...

Oi, querida !

Adorei a entrevista ! Já conheço a Claudia e sei de suas severinices ! Ela arrebenta mesmo !

Bjobjo

Cláudia Ramalho disse...

Eliene, que amaorosa e delicada aprensentação vc fez de mim! gostei das fotos que vc selecionou.

Acabo de retornar de uma festa de casamento. Vou agora mesmo fazer uma referência ao seu blog no meu. Muito obrigada pela oportunidade de conhecer tantas outras pessoas interessantes como vc.
Um grande beijo!

Kris Kabral disse...

Olá Eliene,
Vim retribuir a visita e dizer que amei o seu cantinho, tem mto coisa fofa por aqui... já virei sua seguidora e vou estar sempre por aqui...rs!!!
Bjokas

Meirinha disse...

Olá Eliene,

Sua convidada é um amor,agora entendi o que é ser MSSFT e cheguei a conclusão que somos todas severinas...
Lindinha seus pregadores estâo prontos, estou esperando vc mandar o endereço para eu enviar.Me manda pelo flordepituqinha@gmail.com.
Se vc ainda quiser é claro!
Bjos.

Edith Veiga disse...

menina do ceu e voce disse que nao sabia o que dizer abalou adorei parabens

Tania Forti disse...

Puxa, a Cláudia é mesmo uma pessoa muito especial.
Eliene, gosto muito do seu blog, do seu jeito simples de ser que vc passa aqui. Estou entrando agora nesse mundo por um motivo muito importante pra minha vida, que é a luta para reencontrar tudo o que vale a pena nessa vida. É que passei os últimos anos afundada numa depressão e, como moro longe da família e havia recém mudado de cidade por conta do trabalho, fiquei isolada. Já estou recebendo o carinho dessa atmosfera maravilhosa do mundo dos blogs, o que me ajuda muito. Passa lá pra me dar uma forcinha www.xodepress.blogspot.com
Beijo

Kris Kabral disse...

Oie...td bem?!
Tem um selinho pra ti lá no meu blog!!!
Bjokas

calma que estou com pressa disse...

oi amiga!
adorei a convidada claudia - ela disse realmente o que fizemos - mulheres severinos - e o que ela faz com as filhas é um bom exemplo - e não em preço- em qeu aproveitar bem os filhoes - pq eles crescem rápido demais!
bjs

Lidiane Vasconcelos disse...

Claudia, sabe do que gostei muito? Dessa colocação:
“...Não se perde tempo quando se faz o que se gosta. Não se perde tempo porque o processo de elaboração é tão ou mais importante que o produto...”
Seja o que for que seja feito, quando é com gosto, é bom demais. Pode até parecer clichê, mas é assim mesmo que a gente sente. E é muito melhor quando a gente assume para o mundo e para si próprio esse gosto. Aí não tem para ninguém, e a gente é muito feliz. Lindo texto, Claudia! E para variar, você sempre arrasa...
Eliene, você fez uma excelente escolha para esse espaço no seu blog, viu? Um texto de Cláudia é uma preciosidade em qualquer blog da gente. Muito bom!

Andrea disse...

Eli,

Quando eu estava na 7ºsérie trinquei meu cotovelo como já te contei e foi bem no periodo de provas! Eu me lembro que além de fazer algumas provas oralmente, fiz uma que o professor chamou uma aluna da 8ºsérie para escrever na prova para mim o que respondia oralmente para ela. E combinei com ela que eu deicaria o caderno aberto debaixo da carteira para ela ir copiando as respontas para mim! Adorei fazer a prova assim, em dupla!!!

Ah, já que estou em dívida com você, enviarei uma forminha dessa de coração para você fritar um lindo ovo para o seu lindo José, já que ele gosta muito de ovo frito!! Prometo, essa semana coloco nos Correios!!

Beijocas e melhoras!!!

Andrea disse...

Ah, esqueci de comentar que a historinha que contei das minhas provas na escola foi para dizer que achei lindo e muito bacana a Cláudia estar sendo o seu braço direito, literalmente!!

Heloísa disse...

Eleiene,
Parabéns pelo convite à Claudia, e parabéns pelo seu blog.

Eliz Schemitt disse...

Boa Noite!!
Vim prestigiar minha querida amiga Claudinha e conferir as suas sempres sábias e belas palavras...

Claudinha, emocionante... teu texto, teu modo de "ver" a vida! Um beijo amiga!!

Eliene, parabéns!! Teu blog é divino!! Adorei!!

Beijinhos!!

Jussara Gehrke disse...

curto muito seu blog, admiro vc, seu casamento foi lindo, gosto das suas fotos e do que seleciona para mostrar.

estava sem tempo de passar aqui, e hoje vi tanta novidade!!!

adorei o post da Cláudia, é muito bacana vc fazer isso!

agora a vida vai vontando quase ao 'normal'...rs... (se é que isso existe!), virei com mais frequencia, é bom passear por aqui!

beijinhos
Juju

Faniquito disse...

Oii muié Severino....agora casadíssima com o José !!!

Que lindo seu casório...e como vcs exalavam felicidade e amor...amei!!!Queria ter ido...adorei o cardápio tb!!! hehehe

Pena que vc machucou...José dá muitos beijinhos nela que passa!!!

Falando em beijinhos...muitos ...prá vcs

Ana

Natália disse...

Oi Eliene!!!

Estou voltando hoje aos mundo virtual e vi as fotos do casório: estão lindas!

Parabéns e muita felicidades para vcs viu!? Tudo de bom!

bjokas,NA

Ana B disse...

Li, um super beijo pra ti e para sua convidada vip e super talentosa, uma verdadeira MSSFT, como diz a Ozenilda. Amei a sigla.
bj, amore.

Soll* disse...

Oi querida..
Adorei sua convidada, muito legal conhecer outras historias.

Espero que seu braço esteja "Zero Bala"! Bom que gostou do que escrevi...também gosto de trocar experiências.

Quanto aos chuveiros...da vontade de ter um de cada! rss

Ah... também adoro girassóis e gosto muito de amarelo.

Beijo.

Soll*

Rosângela disse...

Que legal a idéia Eliene...
Que afetivo seu texto Cláudia...
Estou feliz e emocionada por tê-las encontrado.
Agora vai meu depoimento como diretora de escola há 27 anos. Os adultos andam tão distantes de valores simples e importantes! Digo isso apesar da minha escola ser muuuuuito especial.
Parabéns a vocês duas!
Um super 2010
bjks

Related Posts with Thumbnails